• Facebook
  • YouTube
  • Instagram

 Todos os Direitos Reservados ©OCUBO

Atreve-te a descer!     |     Dare to go Underground!
 sobre | ABOUT

Por baixo da Alfândega foi descoberto um túnel secreto que escondia um tesouro: As lendas mais preciosas da história da cidade invicta! Venha conhecer o tesouro mais valioso da cidade do Porto e Região Norte: a sua história, as suas lendas.

Beneath the Porto Customs House -- Furnas da Alfândega,

a secret tunnel with a hidden treasure was discovered: the most precious legends in the history of the Undefeated City! Come and visit the most valuable treasure of the city the North Region: its history and legends.

“Porto Legends, the Underground Experience” é um espetáculo virtual imersivo que tem como como objectivo enaltecer

a cultura e história da cidade Invicta e região norte. 

A arquitetura mágica das Furnas da Alfândega do Porto e a investigação do notável historiador Joel Cleto, foram a sinergia perfeita para que o atelier OCUBO criasse uma dramaturgia cheia de mistério, entre a realidade e a magia. Com direção artística de Nuno Maya, o espetáculo é narrado pelas vozes de Pedro Abrunhosa, grande autor português, e Jeremy Irons, ator galardoado com o Oscar Academy para “Melhor Actor”.

 Os mistérios que serão apresentados, são parte importante da história da cidade do Porto, que através de atores, animações gráficas, músicas e a voz dos narradores, as paredes das Furnas da Alfândega ganham vida e contam ao público a sua história.

Trata-se de uma experiência  audiovisual única a nível nacional pelo seu caráter de imersividade total. Um espectáculo que tem o objectivo de se tornar um marco na cidade, um ícone cultural imperdível para não só para todos os portuenses, como para quem visita a cidade. 

"Porto Legends - the Underground Experience" is an immersive virtual show that brings you deep into the hidden secrets and legends of the Undefeated City the North Region. 

 

From the magical architecture of the Porto Customs House - Furnas da Alfândega and the work by the renown historian Joel Cleto, OCUBO Studio created a show full of mystery, suspended between reality and imagination.

 

With artistic direction by Nuno Maya, the show is narrated by the voices of Pedro Abrunhosa, the great Portuguese author, and “Best Actor” Academy Award winner Jeremy Irons. 

All mysteries  are an integral part of the soul of the city and will be narrated by voices, graphic animation and music, so the walls of Furnas

da Alfândega will come alive to tell the public their story.

 

The show is a unique and immersive audiovisual experience of national resonance which aims to become a landmark of the city, a must-see cultural icon to be enjoyed by the people of Porto and by visitors alike.

narração
Pedro abrunhosa
narration
Jeremy Irons
academy awards
winner

Legends

 
Séc. XIX - 1861
Barão Forrester
Baron Forrester

Baron Forrester, Lord of great wealth and great connoisseur of the Douro Valley and of its wine, drew maps of the region and of the dangerous gorges of the Douro River. In 1861, as he was descending the river with some of his friends and local wine producers, his boat was enveloped in a gorge that he himself had previously identified. 


Was it the weight of the gold in his pockets that dragged him to the bottom? Or was the river unwilling to return the one who had loved him so much?

Barão Forrester, grande conhecedor do vale do Douro, do seu vinho e senhor de grande riqueza, desenhava mapas da região e das perigosas gargantas do Rio Douro. Em 1861, enquanto descia o rio com os produtores locais seus amigos, o barco onde seguiam naufragou numa perigosa garganta, que ele tinha antes identificado nos seus mapas.


Foi o peso do seu ouro que carregava que arrastou o Barão para o fundo sem nunca mais voltar ? Ou terá sido o rio que não quis devolver quem tanto o amou?

Séc. XIX - 1910
O Fantasma da Última Freira
The Ghost of the Last Nun

In the 19th century, the inhabitants of Porto needed to get the train line to the centre of the city. To do so, it was necessary to demolish the Monastery of São Bento where a majestic railway station was to be built. However, the nuns had the right to stay in their monasteries as long as they lived. It was only 58 years later, in 1892, that the last nun died, and the inauguration of the new station took place 24 years after her death.

Legend has it that at São Bento station you can hear the ghost of the old nun. Is she weeping over the destruction of the monastery? Or is she laughing for the delay she caused?

No século XIX, precisavam de fazer chegar a linha do comboio ao centro da cidade do Porto. Mas para isso, era necessário demolir o Mosteiro de São bento para ser construída uma grande estação ferroviária. Porém, as freiras tinham o direito de permanecerem nos seus mosteiros enquanto fossem vivas. Apesar de toda a pressão dos populares da cidade, só apenas 58 anos depois é que a última freira morreu, e a inauguração da nova estação aconteceu apenas 24 anos depois da sua morte.

Reza a lenda, que na estação de São Bento, pode ouvir-se o fantasma da velha freira. Será choro pela destruição do mosteiro? Ou será riso pelos atraso que provocou?

Séc. XIX - 1832
O Cerco do Porto e o seu Dragão
The Siege of Porto and its Dragon

In 1826 Pedro IV, king of Portugal and first emperor of Brazil, abdicated the Portuguese crown in favour of his daughter Dona Maria. As she was still a child, the regency of the kingdom was entrusted to Dom Miguel, Dom Pedro brother. Miguel ended up usurping the throne and began a civil war. In 1832, Dom Pedro disembarked near Porto with 7500 men to confront his brother. He was well received by the city, but it was surrounded by more than 40,000 men led by Dom Miguel. The siege of Porto lasted more than a year, and the city underwent attacks, hunger and disease but it esisted, eventually breaking the siege and ensuring
the triumph of Liberalism. Dom Pedro would never forget the sacrifice of his city: his ”Invincible One”.

 

He donated his heart and the legendary dragon of his coat of arms became part of the city’s emblem.
 

Em 1826 Pedro IV, rei de Portugal e primeiro imperador do Brasil, abdicou da coroa  portuguesa a favor da sua filha Dona Maria. Sendo ela ainda criança, a regência do reino ficou entregue a Dom Miguel, irmão de Dom Pedro. Miguel acabou por usurpar o trono e começou uma guerra civil. Em 1832, Dom Pedro desembarcou com 7500 homens próximo do Porto, para afrontar o irmão. Foi bem acolhido pela cidade, mas esta ficou cercada por mais de 40 mil homens de Dom Miguel. O Cerco do Porto durou mais de um ano, tendo a cidade sofrido ataques, fome e doenças mas o Porto resistiu, acabando por romper o cerco e assegurando o triunfo do Liberalismo. Dom Pedro jamais esqueceria o sacrifício da sua cidade: a sua “Invicta”.

Doou-lhe o seu coração e o lendário dragão do seu brasão tornou-se parte do símbolo da cidade.

Séc. XIX - 1859
Zé do Telhado
Zé do Telhado

In the mid-19th Century, after the civil war, some military veterans used their weapons to steal. The most famous was Zé do Telhado who shared everything he stole with those most in need. According to the legend, he assaulted the Casa de Ramalde at the gates of Porto. In 1859 he was arrested, and in prison became friends with the novelist Camilo Castelo Branco, who made him known as the Portuguese Robin Hood . Zé do Telhado was exiled in Angola, where he became very popular.

 

His story is still remembered today.

Em meados do século XIX, após a guerra civil, alguns veteranos militares usavam as suas armas para roubar. O mais famoso foi Zé do Telhado que, segundo a lenda, assaltou a Casa de Ramalde nas portas do Porto. Segundo conta a lenda, Zé partilhava tudo o que roubava com quem mais necessitava. Em 1859 foi preso, e na prisão ficou amigo do romancista Camilo Castelo Branco, que o popularizou como o “Robin dos Bosques” português. Zé do telhado foi desterrado para Angola, onde se tornou muito popular junto dos locais.
 

A sua história é ainda hoje lembrada.
 

Séc. XV
As Tripas à Moda do Porto
Porto-Style Tripe

In the Middle Ages, people believed the horizon was the end of the world. Where creatures and monsters lived and devoured approaching sailors. Born in 1394, Prince Henry was responsible for the discovery of new maritime routes. His discoveries led to oceanographic development and changed the conception of the world. In 1414, in order to conquer Ceuta, Prince Henry prepared an armada in Porto. The boats were supplied with all the available cuts of meat, leaving only tripe for the people.


Legend has it, this event was in the origin of the typical dish Porto-Style Tripe, one of the most famous recipes of the city, and a symbol of the people’s generosity.
 

Na idade Média, acreditava-se que o mundo acabava no horizonte, onde o céu tocava no oceano. Nessa zona, viviam criaturas e monstros que devoravam os marinheiros que de lá se aproximavam. Em 1394 nasceu o Infante Dom Henrique, responsável pela descoberta de novas rota marítimas, que levaram ao desenvolvimento oceanográfico, alterando a concepção do mundo até então. Com o objectivo de conquistar Ceuta, em 1414, Dom Henrique preparou uma armada. No Porto, os barcos foram abastecidos com toda a carne disponível, sobrando apenas as tripas para o povo. 


Reza a lenda, que foi assim que nasceu uma das mais famosas receitas da cidade como símbolo da generosidade do povo: “Tripas à moda do Porto”.

infante9final_72dpis.jpg
Séc. X
miragaia10acabado2_72dpis.jpg
Miragaia
Miragaia

In the 10th Century, the Douro River separated the Moors from the Christians. Ramiro, the Christian King, attacked a Moorish fortress to rescue his wife, Queen Gaia, who had been kidnapped by the Moorish Emir Alboazar. On the way back home, he asked her why she was crying so much. She replied, while gazing at the ruins of Alboazar’s castle, that it had been the only place where she had been really happy. In a fit of rage, Ramiro told her: “Then look Gaia, look closely (“Mira…Gaia”), because it is the last thing you will ever see”. And killed her.

That is where the name of the neighbourhood of Miragaia comes from, where this Porto Customs House stands. On the other side of the Douro river, the city of Gaia can still be seen.

No século X o Rio Douro separava os mouros dos cristãos. Ramiro, o Rei Cristão, tinha o plano de atacar a fortaleza dos Mouros para resgatar a sua esposa, a Rainha Gaia, que fora raptada por Alboazar, o Emir Mouro. No regresso, depois de resgatar a Rainha Gaia, perguntou-lhe porque tanto chorava. Ela responde, enquanto mirava as ruínas do castelo de Alboazar, que tinha sido o local onde fora muito feliz.  Ramiro, enfurecido disse-lhe: “Então mira, mira…Gaia, porque é a última coisa que irás mirar”! De seguida, matou-a.

E assim nasceu o nome da freguesia de Miragaia, onde está situada a Alfândega do Porto e avista-se a cidade de Gaia, do outro lado do Douro.
 

Séc. XXI 
O Tesouro da Serra do Pilar
The Treasure of Serra do Pilar

Durante o século XVII, sob a força da influência Espanhola, o mosteiro da Nossa Senhora do Pilar, deu nome à Serra do Pilar, uma das mais bonitas e icónicas vistas do centro histórico da cidade do Porto.  Segundo a lenda, durante o Cerco do Porto 1832, os monges que habitavam o mosteiro enterraram um tesouro de jóias e ofertas na Serra do Pilar. 

Durante Séculos, este lendário tesouro esteve perdido, mas agora é revelado e mostra como as lendas e histórias fazem parte da identidade única da cidade. 

In the 17th century, under Spanish influence, “Serra do Pilar” one of the most beautiful and iconic viewpoints over the city was named after the monastery dedicated to “Our Lady of Pillar”. An old legend tells that in 1832, during the Porto Siege, the monks of the monastery buried a treasure  filled with jewels and other offerings somewhere deep in the Serra do Pilar . 

For centuries, this legendary treasure was lost, but today, it’s unveiled and reveals the legends and stories part of the city identity. 

Séc. XVI
pedrosemfinal_72dpis.jpg
Pedro Cem
Pedro Cem

Pedro Cem era um dos mais ricos comerciantes do Porto. Cem, como o número de barcos que tinha. Afortunado, apenas lhe faltava alcançar o título de nobre. Para isso, convenceu um fidalgo a deixá-lo casar com a sua filha. Na manhã do seu casamento, enquanto os seus barcos chegavam carregados de mercadorias valiosas, de forma arrogante Pedro exclamou : “ agora, nem que Deus queira, deixarei de ser o homem mais poderoso da cidade!”. O castigo divino não tardou, e de imediato começou uma tempestade sobre Porto. Os cem barcos naufragaram e o seu palácio foi destruído. Nunca mais ninguém o voltou a ver, até que um dia, na cidade um mendigo começou a pedir.

“Quem dá um tostão a Pedro Sem, que já tudo teve e agora nada tem?”

Pedro Cem was one of the richest traders in Porto. Cem means one hundred, and was associated with the number of boats he had. Although he was very fortunate, he sought a royal title. To achieve this, he convinced a noble man to allow him to marry his daughter.
On the morning of their wedding, his hundred boats arrived in Porto loaded with valuable goods. Peter arrogantly exclaimed, "I will always be the most powerful man in the city, even if God doesn’t want me to!" This led to a divine punishment and soon a storm began over Porto. Immediately, his hundred boats sank and his palace was destroyed. No one else saw him again, until one day in the city a beggar started to ask.

 

"Who gives a penny to Pedro Sem, who had everything and now has nothing?"

Séc. I AC
Rio do Esquecimento
The River of Oblivion

Two thousand years ago, it was believed that those who crossed the River of Oblivion would lose their memory. This was said to have happened to the Turduli, the ancient warrior people of the Iberian peninsula. Centuries later, the Roman legions of Decimus Brutus were conquering the regions of Northwest Iberia. When they arrived at the River of Oblivion, they were petrified by the fear of losing their memory, as had happened to the Turduli. When the commander crossed the river alone and reached the opposite shore, he called his men by name, one by one, proving to them that his memory had remained intact.

In 1983, Turduli inscriptions, more than 2000 years old, were found in the city of Gaia, escaping oblivion.

Há dois mil anos, acreditava-se que quem cruzasse o rio do esquecimento, perderia a memória. Algo que se suspeitava ter acontecido aos Túrdulos, povo guerreiro celtibérico.N Séculos mais tarde, as legiões romanas de Decimus Brutus prosseguiram com a conquista do noroeste da Ibéria. Ao chegarem ao Rio do esquecimento ficaram petrificados pelo medo de perder a memória, como aconteceu com os Túrdulos. Quando o comandante cruzou o rio sozinho e chegou à margem oposta, chamou os seus homens pelo nome, um por um, provando-lhes que não tinha perdido a memória.

Mais tarde, em 1983, foram encontradas inscrições Túrdulas com mais de 2000 anos na cidade de Gaia. Terão eles vivido no no esquecimento ?

estrabaovertical5acabada_72dpis.jpg
Séc. XVIII - 1755
O Terramoto de 1755
The Earthquake of 1755

 In the 16th Century a terrible plague devastated Port. The people prayed to Saint Roch (São Roque) and promised that if he ended the plague, they would build a chapel dedicated to him. The plague disappeared and a beautiful chapel was built. Legend has it that for this chapel to come down, the ant will drink a thimble full of water and the turtle will run a league. On November 1, 1755, the earthquake that devastated Lisbon was also felt in Porto and the chapel collapsed.


Did the ant drink the thimble full of water and the turtle run a league?

No século XVI uma terrível peste devastou o Porto. O povo rezou a São Roque e prometeu que caso ele acabasse com a peste, construiriam uma capela dedicada ao santo. A peste desapareceu e uma bela capela nasceu. Diz a lenda, que tinha sobre a porta a inscrição “antes que esta capela venha abaixo há de a formiga beber um dedal cheio de água e a tartaruga correr uma légua”. A 1 de Novembro de 1755 aconteceu o terramoto que devastou Lisboa, fez-se sentir no Porto, e a capela de São Roque desabou.


Terá a formiga bebido o dedal cheio de água e a Tartaruga corrido uma légua?